24 de fevereiro de 2017
                 
     
                         
Lázaro Freire, Acid0 e Lobão na MTV: Daime é droga ou religião?
Psicanálise Transdisciplinar em SP com Lázaro Freire
Seja um colaborador ativo da Voadores!
Cursos e palestras da Voadores em sua cidade
Mensagem de Wagner Borges
Mais novidades

 
  

Colunas

>> Colunistas > Lázaro Freire

Reencarnação existe?
Publicado em: 30 de setembro de 2011, 14:41:16  -  Lido 5941 vez(es)



> Perguntaram em http://formspring.me/LazaroFreire
> Pergunta ao Lázaro Espiritualista (e não ao Psicanalista). Depois de tantos anos, 
> ainda crê em reencarnação? Porquê?
>

Creio - ou melhor, de algum modo experiencio - que a vida é bem mais do que experimentamos empírica e sensorialmente. Isso me dá uma certa crença - ou certeza íntima - em realidades transcendentes, das quais (me parece) o que chamo de "eu" faz parte. É mais que suficiente para mim. Fazendo minhas as palavras de Jung, compreendi que Deus é, para mim, uma das experiências (grifo) mais diretas (grifo) que tenho. Não "creio", eu "sei" que Ele existe.

Trabalhando na clínica com sonhos, levantando dados sistêmicos de todas as famílias de todos meus pacientes (milhares) até 3 ou 4 gerações, estudando a nova área da Epigenética (pesquise) nas minhas aulas de Neurociências e Neuropsicanálise na UNIFESP, não tenho dúvidas de que, de algum modo, nossas experiências e acertos não são em vão, e que continuamos vivos naqueles que nos sucedem. Os orientais parece que já sabiam disso há milênios.

Pra mim, tudo isso é mais que suficiente. Vivo o Eu, Aqui e Agora. Tenho experiências de estado alterado de consciência. Só nesse final de semana, recolhido em um Templo em Salvador, tive várias projeções, ), mas há muito tempo parei de tentar colorí-las e distorcê-las a partir de minhas crenças prévias, espiritualistas ou não. Hoje eu as aceito como são. 

Chegando lá (do outro lado), tenho para mim que haverá um novo Eu, Acolá e Depois. E nele viverei o Eu, Aqui, Agora de então. Se sou hoje a continuação de uma outra vida é irrelevante a partir do momento em que não a acesso diretamente, e ela não me isenta da responsabilidade de meus atos do dia. Nossa vida "reencarna" a cada manhã.

Sei que muitos tem seus mitos e crenças para explicar - às vezes com "detalhes" de uma certeza religiosa que não passa de aposta - aquilo que todos nós percebemos, cada um em sua prática espiritual ou fenomenológica. Creio que a verdade talvez esteja contida parcialmente em muitos dessas nossos tentativas pobres de explicação daquilo que a memória coletiva e a nossa (suposta) existência perene possam vir a ser, mas acho pouquíssimo provável que "a verdade" esteja integralmente em qualquer uma dessas apostas. 

A maneira pela qual concebemos "reencarnação" no Brasil, por exemplo, é bastante curiosa e local, pós-Kardec e pós-Darwin. E tomamos como regra! Para um hindu ou grego antigo, não havia este caráter "espírita" e "mediúnico" nas idas e vindas à roda de Samsara, nem esse conceito de "evolução", tão dependente fisicamente do tempo-espaço (que talvez seja uma experiência mais local do que espiritual).

* Portanto, SIM, creio ser altamente provável a continuidade de nossa existência, inclusive como um centro de personalidade consciente.

* E também, SIM, estou convencido de que a vida é mais coletiva que meu ego (que talvez seja supérfluo à "evolução"), e que minhas experiências individuais não são em vão, por motivos que ainda engatinhamos em perceber. 

* Mas NÃO, por tudo que vivenciei, não estou tão certo assim de que seja na mesma linha temporal crescente, e baseado no mesmo ego, como querem os espíritas.

* E NÃO, não creio que nenhum dos grupos espiritualistas ou religiosos comumente conhecidos sejam possuidores de uma "verdade absoluta" sobre as coisas que nos transcendem. 

* Embora SIM, eu creia que a verdade (se há uma, e só uma) resida um pouco em cada um dos que a experienciou, teorias religiosas inclusive, e cada um tenha uma explicação poética, simplista e didática para algo que é muito maior, para o qual não temos condições (nem necessidade) de responder sobre.

...

No fundo mesmo, minha crença pessoal é de que será algo como uma mudança de paradigmas, muito mais simples do que imaginamos, algo que seria impossível de ser pensado daqui, e que a primeira fase que diremos será: "Ah, mas então era ISSO?". Feito uma daquelas aberturas de temporada de Lost, ou finais de filme estilo Sexto Sentido, onde tudo anteriormente fica ridiculamente simples com a mudança de perspectiva, inimaginável até então. ;-)

Láz


--
Lázaro Freire
lazarofreire@voadores.com.br


Deixe seu comentário

Seu nome:
Seu e-mail:
Mensagem:

 
Atenção: Sua mensagem será enviada à lista Voadores, onde após passar pela análise dos moderadores poderá ser entregue a todos os assinantes da lista além de permanecer disponível para consulta on-line.































Voltar Topo Enviar por e-mail Imprimir


Este site é gentilmente hospedado pela: